Homens, precisamos falar sobre o machismo no trabalho

Machismo no trabalho

"Viu como a estagiária nova é gostosa?"

"Fulana é muito chata! Fala pra caramba!"

"Fiu, fiu! Olha como ela está hoje. Hoje tem, né?"

"Beltrana está muito estressada. Será que o marido não tá dando conta?"

"Tu soube que a novata é sapatão? Tão linda… isso é porque ela ainda não encontrou um cara como eu! hehehe"

"Eu acho que o que sicrana tá querendo dizer é…"

"Não, fulana! Você não está entendendo o que eu estou falando, deixa eu explicar melhor pra você…"

"O que é que beltrana tem hoje, hein? Só pode ser TPM."

"Tá passando mal? Tá grávida, é?"

Agora, troquem o gênero das frases e elas não farão sentido para você. Porque a gente simplesmente usou e usa essas frases com muita frequência no ambiente de trabalho ao se referir a alguma mulher e, o pior, acha tudo normal. Sim, homens! Isso é fruto do machismo. Nós fomos educados e somos influenciados o tempo inteiro para sermos assim, para falar coisas desse tipo e participar de conversas desse nível. Mas a notícia boa é: nós podemos (e precisamos o quanto antes) mudar.

Ainda que de forma egoísta, pensemos em nossas mães, irmãs, esposas, namoradas, filhas e saibamos que elas estão sendo vítimas, neste momento, do machismo corporativo. Quer ter certeza? Converse com as mulheres da sua casa e pergunte se em algum momento já se sentiram constrangidas, humilhadas ou diminuídas por homens no ambiente de trabalho. Prepare-se para as respostas! Depois das respostas virá o machismo nos dizer: ninguém tá doido de se meter com minha mulher. Não se iluda! Você está fazendo isso com a mulher dos outros.

AAEAAQAAAAAAAAthAAAAJGY3MzdjMTc1LWQ1NzctNGY0Yi1iYTk4LWIwOTczMzZmN2JhOQ Homens, precisamos falar sobre o machismo no trabalho

A melhor forma de transformar esse cenário lamentável é mudar nossas atitudes e aumentar nossa vigilância contra esse ímpeto machista que está enraizado em nossa cultura. E vale refletir que nós, homens, também sofremos com o machismo, nos tornando mais propensos a distúrbios mentais e comportamentos abusivos e violentos.

Por isso, homens, precisamos sentar e conversar para rever nossas atitudes na vida e, consequentemente, no ambiente de trabalho. E a melhor maneira de começar qualquer mudança é com informação. Vamos analisar um retrato das desigualdades entre homens e mulheres nos ambientes corporativo, educacional e político:

Mulher no mercado de trabalho

AAEAAQAAAAAAAAthAAAAJGY3MzdjMTc1LWQ1NzctNGY0Yi1iYTk4LWIwOTczMzZmN2JhOQ Homens, precisamos falar sobre o machismo no trabalho

Queremos salários iguais.

Mulher e a educação

AAEAAQAAAAAAAAthAAAAJGY3MzdjMTc1LWQ1NzctNGY0Yi1iYTk4LWIwOTczMzZmN2JhOQ Homens, precisamos falar sobre o machismo no trabalho

Queremos a liberdade para o sucesso

  • 58% das pessoas que completaram o ensino superior são mulheres.*

  • No Brasil, existem 35,5 milhões de mulheres com 11 anos de estudo ou mais, em comparação a 28,7 milhões de homens.*

  • A cada 4 pessoas com curso superior na área de computação só 1 é mulher.*

Mulher e a política

AAEAAQAAAAAAAAthAAAAJGY3MzdjMTc1LWQ1NzctNGY0Yi1iYTk4LWIwOTczMzZmN2JhOQ Homens, precisamos falar sobre o machismo no trabalho

Quero um sistema que me represente.

  • Dos 27 eleitos ao senado em 2014, apenas 5 são mulheres.*

  • Em 2014, para cada 9 homens deputados federais, apenas 1 mulher deputada foi eleita.*

*Dados retirados do site Central Mulheres uma base de dados sobre a realidade da mulher brasileira. Ele contém informações – selecionadas em diversas fontes qualificadas.

A pior relação que eu pude ver diante desses dados foi que a mulher estuda mais que nós e ganha significativamente menos, tem menos oportunidades de ocupações e menos reconhecimento para ocupar cargos de liderança no mercado de trabalho. Além disso, a pequena representatividade feminina no Congresso Nacional torna ainda mais lento o avanço de políticas públicas voltadas a igualdade de gêneros e direitos das mulheres no Brasil. Nesse momento, você percebe que o machismo vai bem mais além do que os comentários na hora do cafezinho e as "conversas masculinas" nos grupos do WhatsApp.

As mulheres sofrem economicamente, socialmente, politicamente e psicologicamente os efeitos do machismo e, por mais que estejamos a pequenos passos a caminho da evolução, podemos tentar acelerar a mudança desse quadro dentro das nossas empresas, sendo agentes de mudança.

 

Agentes de mudança na empresa

Durante minha pesquisa para este artigo, conheci o movimento ElesPorElas (HeForShe) – desenvolvido pela ONU Mulheres para envolver homens como defensores e agentes de mudança para conseguir a igualdade de gênero e os direitos das mulheres. E fico pensando no porquê de eu só ter conhecido esse movimento com pesquisas; por que não tive acesso antes? Talvez porque nós, homens, não nos interessemos tanto pelo assunto e não compartilhemos matérias e artigos que envolvem essa temática. Uma informação muito relevante para mim foi que quase 100% das fontes de conteúdo que me serviram de base foram iniciativas de mulheres. Mas sempre é tempo de aprender e mudar!

Quando decidi escrever sobre esse assunto, pensei da seguinte forma: se ao menos uma pessoa apresentar esse movimento (ou criar um próprio) para o RH da sua empresa e propor que sejam feitas ações dentro das empresas para alertar, conscientizar e provocar mudanças significativas na cultura machista dentro da empresa, já teremos uma rede positiva de transformação dessa realidade. Abaixo, segue um roteiro desenvolvido pela ONU Mulheres que pode servir de inspiração para as organizações como forma de integrar as mulheres em todos os níveis:

AAEAAQAAAAAAAAthAAAAJGY3MzdjMTc1LWQ1NzctNGY0Yi1iYTk4LWIwOTczMzZmN2JhOQ Homens, precisamos falar sobre o machismo no trabalho

Repense suas atitudes e mude-as

Antes disso, comece a mudança em você e na sua vigilância contra o machismo. Para isso, vamos voltar às frases do início para refletir sobre algumas atitudes comuns no ambiente do trabalho:

– Evite ou interrompa conversas que objetifiquem a mulher no ambiente do trabalho com fantasias eróticas tipicamente machistas com estagiárias ou secretárias. A sua atração sexual por qualquer mulher não precisa ser comentada.

AAEAAQAAAAAAAAthAAAAJGY3MzdjMTc1LWQ1NzctNGY0Yi1iYTk4LWIwOTczMzZmN2JhOQ Homens, precisamos falar sobre o machismo no trabalho

– Respeite a fala das mulheres em reuniões, assim como você respeita a do homens. Esse comportamento impaciente do homem em não esperar a mulher concluir seu raciocínio ou interrompê-la durante sua fala tem um nome: manterrupting (man + interrupting).

AAEAAQAAAAAAAAthAAAAJGY3MzdjMTc1LWQ1NzctNGY0Yi1iYTk4LWIwOTczMzZmN2JhOQ Homens, precisamos falar sobre o machismo no trabalho

– O desempenho profissional da mulher não depende exclusivamente da sua vida particular, muito menos sua vida sexual. Respeite sua privacidade, evitando comentários sobre TPM, maternidade ou vida sexual.

AAEAAQAAAAAAAAthAAAAJGY3MzdjMTc1LWQ1NzctNGY0Yi1iYTk4LWIwOTczMzZmN2JhOQ Homens, precisamos falar sobre o machismo no trabalho

– Não subestime a capacidade de compreensão da mulher. O fato de você achar que apenas a mulher não está entendendo seu discurso e mudá-lo para tentar fazer uma mulher compreendê-lo foi nomeado mansplaining (man + explaining).

AAEAAQAAAAAAAAthAAAAJGY3MzdjMTc1LWQ1NzctNGY0Yi1iYTk4LWIwOTczMzZmN2JhOQ Homens, precisamos falar sobre o machismo no trabalho

Para finalizar essa reflexão, um teste rápido. Responda mentalmente as perguntas e os desafios abaixo:

  1. Qual a proporção do número de homens para o de mulheres no seu trabalho?

  2. Qual mulher de negócios em posição de liderança você considera como um grande exemplo?

  3. Você prefere trabalhar para um homem ou para uma mulher?

  4. Agradeça a uma colega pelo impacto positivo que ela causou sobre a sua carreira.

  5. Parabenize um campeão na luta pela igualdade de gênero no seu ambiente de trabalho.

  6. Parabenize um colega de trabalho que está balanceando bem o seu tempo com a família e com o trabalho.

  7. O seu local de trabalho apoia a ideia de remuneração igual para trabalhos iguais?

  8. Como o seu negócio mudaria se todos os gêneros fossem tratados igualmente?

E aí, como se saiu? Sentiu dificuldade de responder? Então, busque entender melhor os conceitos que envolvem o machismo. Abaixo segue um compilado de termos referentes ao empoderamento feminino, realizado pela campanha Beleza Que Faz Sentido da Avon:

AAEAAQAAAAAAAAthAAAAJGY3MzdjMTc1LWQ1NzctNGY0Yi1iYTk4LWIwOTczMzZmN2JhOQ Homens, precisamos falar sobre o machismo no trabalho

A luta pela igualdade e pelos direitos das mulheres ainda terá um longo caminho a percorrer, mas se nós, homens, participarmos ativamente, darmos as mãos às mulheres e caminharmos juntos, unindo forças e energia, esse caminho poderá ser mais curto. O machismo está espalhado em todas as áreas da nossa sociedade, se pudermos combatê-lo dentro de casa e no trabalho já seremos uma diferença no nosso meio, influenciando outros homens a repensarem seus conceitos e suas atitudes.

Parafraseando a bíblia, eu diria para nós, nesse contexto: Respeitai e vigiai! Pratiquemos o respeito com as mulheres e vigiemos os nossos comportamentos e as nossas falas e os dos outros homens também. Desconstruamos o machismo para construirmos a igualdade.

E não precisa desculpa para as mulheres. Elas não querem desculpa, elas querem mudança de atitude. Mudemos então!


Fontes e links para se informar e se inspirar:

Cartilha de Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU Mulheres – ótimo material para enviar para RH da sua empresa.

Central Mulheres – é uma ferramenta para jornalistas, pesquisadores, educadores e, claro, para o público em geral. Nosso grande objetivo é contribuir para a construção de uma sociedade com igualdade de gênero.

Que tipo de machista é você?

De piada sobre TPM a servir cafezinho: como lidar com machismo no trabalho?

52% das mulheres já sofreram assédio no trabalho; falta de provas dificulta condenações

5 sinais de machismo sutil no trabalho

Contra o machismo no trabalho e na sua vida

Os 4 sinais de machismo mais frequentes no ambiente de trabalho

Machismo abala a saúde mental dos homens

Homem feminista VS omi feministo

O quanto o machismo também reprime os homens

Tirinhas de Guta Garatuja

Leave a Reply